O caminho dos livros em Rio Grande


Casinha da Cultura localizada na Praça Xavier Ferreira. /Foto: Andréia Pires

Desde o ano passado que o assunto dos livros em Rio Grande tem me acompanhado também como pauta. Quando comecei o PULSA! para a Concha Editora, cheguei a rascunhar ideias para uma matéria especial, com uma arquitetura de texto mais colaborativa, que contaria com a participação dos jornalistas que estavam envolvidos no projeto na época. A vida foi indo, os colaboradores também seguiram seus rumos, a minha curiosidade com o assunto ficou.


Passei a colecionar informações e o que seria uma matéria especial vai virar muitas, uma árvore cheia de galhos verdes. Vivos. Minha ideia é apresentar um mapa de livros pela cidade: onde os livros estão e de que forma as pessoas se relacionam com eles. Há um número expressivo de bibliotecas públicas, privadas e comunitárias, de pontos de leitura, de projetos que estimulam debates sobre livros e promovem trocas de títulos, há algumas livrarias e sebos, rotas alternativas de escambo, gente se mexendo para fazer livros circularem.


Percorri primeiro a universidade. O que encontrei está publicado em Livro e leitura para todos: qual o papel da FURG nisso?. Depois, no início de julho, visitei a Biblioteca Rio-Grandense e contei de tudo o que vi em Lições de permanência: um tour pela Biblioteca Rio-Grandense, no Blog da Concha. Para agosto, vou atrás das bibliotecas escolares, também para o Blog da Concha.


Não sei quando vou terminar. Vou indo, completando territórios e me enchendo de esperança de que moro em uma cidade leitora, sim. Se souber de alguma iniciativa que possa somar a esse meu mapa do livro em Rio Grande, por favor, avisa. Vem comigo. :)

4 visualizações

contato@andreiapires.com.br | Rio Grande (RS)

  • White Instagram Icon
  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White Pinterest Icon
  • LinkedIn - Círculo Branco

Receba poucas & boas por e-mail.