contato@andreiapires.com.br | Rio Grande (RS)

  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White Pinterest Icon
  • White Instagram Icon

Receba poucas & boas por e-mail.

SOBRE

Déia. Dedéia. Andreinha. Prô. Pires, A.. Dé, mana, filha, mamãezínea de Dora e Nino, Andréia Pires: uma mulher em curso. Nasci e moro em Rio Grande, sul do Rio Grande do Sul, onde sigo crescendo por dentro; não sei viver longe do mar do Cassino. Nem da escrita.

Artista. Aprendiz de feminista. Otimista. Sou escritora, editora e jornalista.

Mas antes, criei com meu irmão a produtora artística Mundo Moinho e, entre tantos projetos culturais que a gente fez, criou, co-criou e apoiou em tantos segmentos artísticos na cidade, tive a oportunidade de fundar e coordenar o núcleo literário Invitro - Laboratório de Escrita Criativa, que descobriu vários escritores e os incentivou a apostar na força das próprias palavras. Do Invitro veio a Concha Editora. Para ficar.

Antes fui jornalista do Campus Rio Grande do IFRS. Comecei a primeira assessoria de comunicação de lá e compreendi, no exercício cotidiano de reportar a rotina escolar, o papel fundamental da comunicação pública nas instituições federais de ensino e o quanto pode somar aos processos educativos e à sociedade, de maneira geral. 

Antes ainda, fui professora alfabetizadora, das séries iniciais da rede municipal. Participar da jornada de alguém pelo aprendizado da escrita e da leitura é lindo, um privilégio. Poucas experiências são tão emocionantes e transformadoras quanto essa de ver bem de perto uma pessoa tomando para si o poder de dizer o que pretender por escrito. Autoria é liberdade.

Bem antes, por querer demais a escrita como arte - um jeito só meu de expressar mundos e de me conectar com os outros, que a timidez alimentou de urgências -, fiz licenciatura em Letras - Português/Espanhol, na FURG, e bacharelado em Comunicação Social - Jornalismo, na UCPel. Nessa época, entendi que a Literatura era mesmo um caminho sem volta, e a escrita um vício bom. Fiz mestrado em Letras - História da Literatura, também na FURG e depois cursei o doutorado em Letras - Escrita Criativa, na PUCRS, que resultou na tese e no romance inédito O céu riscado na pele.

Meu trabalho criativo transita entre os temas de poéticas do deslocamento e representações do feminino na literatura. Escrevo ficção, sou autora dos livros De solas e asas (2012), Um ninho no estranho (2013) e Azaleia para erva de passarinho (2018), participei do romance coletivo Condomínio Saint-Hilaire (2017) e tive textos publicados nas antologias Grenzenlos (2016), Naufrágios Urbanos (2015) e Vitrais: contos do Invitro (2015). Sou responsável pela curadoria dos livros e projetos da Concha Editora. Como docente, atuo em cursos livres, aulas particulares, workshops e oficinas de escrita criativa. Sou servidora pública concursada pela FURG e a redação jornalística, especialmente as reportagens longas, tem meu coração. 

 

Por aqui registro fragmentos que podem virar algo coeso um dia, textos antigos e inéditos, anotações de rotina, impressões de leitura, andamento de projetos, o que penso/digo/guardo, poucas & boas, enfim, que de repente me dá vontade de compartilhar. Então, se assunto de escrita te interessa, puxa uma cadeira e senta, pega um café, vamos conversar.

   

Acredito que escrever é para todos. É para mim. Quero que seja mais.